7.1.11

Ensaio mínimo sobre a inveja

Descrição de Inveja escrita por Ovídio*. Olha como é "troço" é antigo...

“A Inveja habita no fundo de um vale onde jamais se vê o sol.
Nenhum vento o atravessa; ali reinam a tristeza e o frio,
jamais se acende o fogo, há sempre trevas espessas(…).
Assiste com despeito aos sucessos dos homens e este espetáculo a corrói;
ao dilacerar os outros, ela se dilacera a si mesma, e este é seu suplício”.


*Publius Ovidius Naso, conhecido como Ovídio nos países de língua portuguesa (Sulmo, 20 de março de 43 a.C. — Tomis, 17 ou 18 d.C.) foi um poeta romano e autor de outras peças de teatro.

3 comentários:

Clediane Flores disse...

Ui... que triste, Christiani! Graças a Deus que foi só susto... Um abençoado 2011 para você com muitas postagens para compartilhar com a gente. Grande abraço!Bjs Inté mais...

Georgia disse...

Muito forte essas palavras. Mas muito verdadeiro para muita gente.

Bjao

Georgia disse...

Saudades de vc minha querida. Como andam as coisas?


Um beijo grande